sexta-feira, 9 de março de 2012

Coelogyne cristata





Apesar de ser uma das orquídeas mais antigas da minha colecção, nunca me canso de a apreciar e de a fotografar todos os anos, sempre deslumbrado com a sua fidelidade em florir, com a sua exuberância e a sua beleza.
Originária de uma vasta região da Ásia, incluindo o Himalaia Oriental, Nepal, Butão, Java e Índia, de habitats de altitude elevada (1500-3600 metros), o que faz dela uma planta perfeitamente adaptável ao nosso clima de Inverno e extremamente fácil de cultivar.
Tanto pode ser cultivada montada em suporte de cortiça, como em vaso com substrato para orquídeas epífitas, devendo, na sua fase de crescimento/desenvolvimento, ser regada e fertilizada em abundância.

19 comentários:

  1. Muito linda!A minha tenho há dois anos nunca floriu,porque será???

    ResponderEliminar
  2. D. Ina
    Esta espécie necessita de apanhar algum frio no Inverno para florir. Se estiver em ambientes aquecidos terá dificuldades na floração. É também necessário que desde o apararecimento dos novos pseudobolbos tenha um ambiente bastante húmido, regas frequentes e fertilizações regulares, para que estes cresçam fortes.

    ResponderEliminar
  3. Boa noite,tenho uma cristata plantada em vaso d barro furado,com fibra de coco,comprei de um orquidário pela net,os primeiros dias os bulbos estavam redondinhos,agora esta murchando,oque pode ser?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rhose, Este Coelogyne costuma adaptar-se bem a qualquer tipo de substrato. Eu, além da fibra de coco, ponho também casca de pinheiro, alguma argila expandida e perlite. Durante o período de desenvolvimento dos pseudobulbos a C. cristata necessita de regas frequentes e abundantes e fertilizações de baixa concentração, acompanhando as regas, para assim formar pseudobulbos fortes, pois só desta maneira irá florir. Quando os novos pseudobolbos estiverem bem formados deverá dar um período de descanso à planta, reduzindo muito as regas. Nesta altura é normal que os pseudobulbos 'murchem' um pouco entre regas. Se notar que 'murcham' demasiado, deve voltar a regar novamente.

      Eliminar
    2. Obrigado,vou seguir suas instruções,obrigado pela atenção!

      Eliminar
  4. Muito bela esta sua cristata está. Tenho uma pequena muda, mas está custando a se refazer e se desenvolver!
    Parabéns pelo cultivo e belíssimas fotos!
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jalo, esta cristata aprecia climas mais frios, onde se adapta lindamente. Espero que tenha sucesso com a sua. É importante, no período de desenvolvimento dos novos pseudobulbos, efetuar regas abundantes e constantes.
      Um abraço

      Eliminar
  5. Olá. Tenho uma muda que amávelmente me trouxeram da Madeira faz 3 meses. Plantei em leca partida, rolhas cortadas e algum carvão. Rego por emersão mas ainda não adubei. Que adubo devo usar, quantidades, regularidade e em que meses? Quando vai florir em Portugal e que sugere da experiência que tem para melhores resultados?
    Grato.
    Pedro Sousa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá. Poderia também ter colocado no substrato alguma casca de pinheiro (desinfetada) e alguma perlite. Nesta espécie é importante regar e fertilizar regularmente, do período de desenvolvimento dos pseudobulbos (Primavera e Verão). Se eles não se desenvolverem suficientemente terão dificuldade em florescer. A época normal de floração em Portugal é no final do Inverno até ao início da Primavera (Fevereiro/Março). A regularidade das adubações depende do tipo de adubo que se utiliza. Eu utilizo o Akerne Rain Mix, para mim um dos melhores e mais baratos no mercado, e aplico-o, em média, duas vezes por semana, sempre em doses de baixa concentração.

      Eliminar
  6. A minha floriu lindamente e está uma touceira bem grande, porém começo a apordrecer alguns bulbos. Ficam marrons e moles. O que faço para salvá-la?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Marta, se forem apenas alguns deve retirá-los totalmente. Muitas vezes acontece aos pseudobulbos mais velhos. Se, porém, continuarem a apodrecer novos, terá que mudar a planta de vaso e de substrato, aproveitando apenas a parte saudável.

      Eliminar
  7. Oi, comprei uma Coelogyne Cristata no começo do ano e ela está com muitos brotos novos, porém está plantada em terra misturada com cascas de pinus. Minha preocupação é que os bulbos se desidrataram um pouco e pelo que já li sobre essa espécie, esse não é o substrato ideal para ela, mas como ela estaria com tantos brotos novos se não estivesse gostando deste substrato? E também acho que já devo troca-la de vaso, pois o vaso já está um pouco apertado, mas receio pelo fato de que li que após o replante ela pode demorar até dois anos para florir. Agradeço se puder me ajudar. Carlos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tenho as minhas numa mistura de casca de pinus, perlite, argila expandida (leca) e fibra de coco e estão a dar-se bem e aguentam vários anos neste substrato.
      Nesta espécie é normal que os pseudobulbos mais velhos enruguem um pouco e não é sinal de desidratação. Se os mais novos também estiverem então estará mesmo desidratada e então terá mesmo que mudar o substrato.
      Realmente, esta espécie não aprecia muito ser mudada. Para que possa florescer quer, na época de formação dos novos pseudobulbos, regas e fertilizações constantes para que estes possam ficar fortes. As adubações devem ser sempre em doses moderadas.
      Ao dispor para mais informações.

      Eliminar
  8. olá comprei uma muda de coelogyne cristata e estou procurando saber qual o melhor lugas para colocar o vaso no orquideario pois procurei na internet qual o clima que ela gosta e naõ encontrei se puder me ajudar a gradeço OLIMAR GODOY SANTO AUGUSTO RIO GRANDE DO SUL EMAIL OLIMARJA@HOTMAIL.COM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Olimar!
      Sendo oriunda de montanhas muito elevadas de algumas zonas da Ásia, entre elas os Himalaias, A Coelogyne cristata deve ser cultivada num ambiente o mais fresco possível, bem ventilado e com sombra. O substsrto deverá estar sempre húmido, gostando de regas e fertilizações constantes, sobretudo na fase de formação dos novos pseudobulbos, para que estes fiquem bem fortes. Se estes não ficarem robustos, não haverá florações.

      Eliminar
  9. Ola eu gostaria de saber como faz a muda delas?
    porque as que já tenho estão dando muitas batatas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só deve mudar quando a planta não cabe mesmo no vaso ou cesto. Normalmente, eu corto partes da planta que tenham 3 a 4 pseudobulbos e algumas raízes e planto num novo vaso, com substrato composto por casca de pinheiro média, argila expandida, perlite e alguma fibra de coco. A seguir regar abundantemente e manter o substrato sempre húmido.

      Eliminar
  10. A minha está muito linda mais não floresce. O que fazer???
    João Luiz - joaoluiz20@gmail.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sendo oriunda de montanhas muito elevadas de algumas zonas da Ásia, entre elas os Himalaias, A Coelogyne cristata deve ser cultivada num ambiente o mais fresco possível, bem ventilado e com sombra, evitando apanhar sol direto. O substrato deverá estar sempre húmido, gostando de regas abundantes e fertilizações constantes, sobretudo na fase de formação dos novos pseudobulbos, nas estações mais quentes do ano, para que estes fiquem bem fortes. Se estes não ficarem robustos, não haverá florações.

      Eliminar